(RE) PENSAR A CONCEPÇÃO ARQUITETÔNICA ESCOLAR SOB A PERSPECTIVA DE ENSINO MONTESSORI

  • Carin Josiane Doopiat Centro Universitário Vale do Iguaçu (Uniguaçu)
Palavras-chave: Arquitetura Escolar, Educação Infantil, Método Montessori

Resumo

Originado no início do século XX, o Método de Ensino Montessori valoriza a premissa da autoeducação, defendendo que a criança deve explorar o ambiente de ensino, interagir com seus materiais e refletir sobre o conhecimento ao seu dispor, pautando o desenvolvimento no seu próprio ritmo. Desse modo, objetiva-se com esse trabalho evidenciar as técnicas da pedagogia abordada, com ênfase na importância de espaços planejados que possibilitem a construção do saber, e nas particularidades que concernem ao método abordado. O presente artigo pauta-se em pesquisas bibliográficas sobre a pedagogia Montessoriana sob a perspectiva arquitetônica, com o propósito de viabilizar uma educação efetiva, de qualidade. Por conseguinte, o enfoque do texto sobre o papel social da escola leva ao reconhecimento que a contemporaneidade exige um modelo educacional apropriado, ou seja, que produza cidadãos propriamente conscientes e altamente criativos. Portanto, o processo educacional deve ser atualizado de modo que acompanhe a globalização, e individualizado para valorizar os anseios de cada educando diante da sociedade. Para tanto, um ambiente preparado é indispensável tanto quanto um professor mediador qualificado, a fim de garantir o devido estímulo à aquisição de conhecimento com base na liberdade. Em razão disso, Maria Montessori conseguiu revolucionar a visão sobre a educação, de forma que desponta ainda hoje como excelente solução para a implantação de escolas que visem produção de conhecimento, de fato. Nesse sentido, a difusão do seu método para a concepção arquitetônica das instituições, apresenta-se como maneira significativa de contribuir para a educação brasileira mais eficiente, acessível e atrativa.

 

Publicado
2020-09-24