PROPOSTA DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL ACESSÍVEL NA CIDADE DE UNIÃO DA VITÓRIA – PR

  • Eron Brayan Aiolfi Centro Universitário Vale do Iguaçu https://orcid.org/0000-0002-1987-3296
  • Leonardo Geliel Boruch
  • Ruan Aldenir Mendes da Silva
  • Luana Talita Rodrigues
  • Luis Fernando de Souza
  • Mateus Woznei
  • Guilherme Gresczchesen
  • Alexandre Ribeiro
  • Letícia Cabrera
Palavras-chave: Habitação de interesse social, Acessibilidade, Desenho Universal

Resumo

Visando a minimização dos prejuízos resultantes do acelerado processo de urbanização, projetos de habitação de interesse social têm sido implementados como forma de atenuar as condições precárias e restritivas enfrentadas pelas populações em situação de vulnerabilidade social, buscando fornecer os requisitos adequados de moradia e convívio social para todos. Entretanto, muitos dos projetos propostos acabam suprimindo as diretrizes de acessibilidade e Desenho Universal. Nesse sentido, muitas das pessoas em situação de vulnerabilidade apresentam algum tipo de necessidade especial, e com o passar do tempo, a idade vai acarretando novas necessidades aos indivíduos, assim, as habitações de interesse social com acessibilidade inefetiva podem acabar acarretando a segregação das pessoas idosas ou portadoras de necessidades especiais. Neste estudo, apresentamos um projeto piloto de habitação de interesse social com acessibilidade total, visando atender um aglomerado de 327 domicílios em situação de vulnerabilidade, localizado na cidade de União da Vitória, Paraná. A proposta visa a realocação da população para uma nova localização no município, sendo ela de fácil acesso, numa região em expansão urbana e contemplada pelos serviços de transporte e saúde pública. O projeto tipo de residência é composto pelos cômodos de sala de estar/jantar, cozinha/serviço, quarto para casal, quarto para duas pessoas e banheiro, totalizando uma área útil de 42,76 m², com circulações livres e acessível para todas as pessoas, independe de suas limitações e idades. Dessa forma, espera-se a contribuição para a melhoria da qualidade de vida da população atendida, favorecendo a autonomia e permanência dos moradores na habitação proposta. Por fim, denota-se a intrínseca importância da participação da sociedade no esforço de instaurar políticas de fomento a propostas sociais inclusivas, fundamentas nos aportes teóricos de acessibilidade e Desenho Universal, modelando assim uma sociedade digna e segura para as populações vulneráveis, abrangendo todos os seus habitantes.

Publicado
2021-07-05