A A Influência da Zumba no Consumo de Oxigênio Máximo

  • Fábio Aparecido Bianchini uniguaçu
Palavras-chave: Capacidade aeróbica. Vo2max. Dança aeróbica. Qualidade de vida. Capacidade cardiorrespiratória.

Resumo

RESUMO: Atualmente as pessoas vem se conscientizando no que diz respeito a qualidade de vida. As mudanças de hábitos, como praticar a dança, beneficiam o ser humano tornando-o mais saudável e proporcionando benefícios positivos a saúde, como por exemplo, a sua capacidade aeróbica para realizar exercícios de média e longa duração. A dança aeróbica trabalha uma grande quantidade de grupos musculares, é de longa duração e de intensidade constante, por isso há a oxigenação das células musculares e um alto gasto calórico. Ou seja, a praticante respira grandes quantidades de ar, potencialmente distribui maior volume de sangue de todas as partes do corpo e efetivamente envia e faz com que o oxigênio atinja e beneficie todo o organismo. Sabendo da importância desse exercício para o público feminino e dos benefícios referente a prática, considerando as comprovações dos efeitos que possui sobre a capacidade aeróbica, o objetivo dessa pesquisa foi analisar o consumo de oxigênio máximo das alunas praticantes de Zumba® há mais de um ano e as iniciantes. A avaliação foi através do teste de Léger e Lambert. Para tanto participaram 7 alunas praticantes de zumba®, sendo divididas em 2 sub-grupos sendo eles: praticantes até seis meses e praticantes a mais de um ano. O estudo, com embasamento nesse teste, mostrou que a Zumba® não possui uma influência significativa referente ao consumo de oxigênio máximo, onde 5 das 7 alunas apresentaram classificação regular, porém apresentou uma grande influência na capacidade cardiorrespiratória das alunas que praticam a mais de um ano. Podendo assim, inspirar futuros trabalhos referente a esse assunto.

Publicado
2019-07-30