ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA NO TRATAMENTO DA LOMBALGIA

  • Maicon Douglas Lobas dos Santos Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Marcos Vinicius Ruski
Palavras-chave: Fisioterapia. Lombalgia. Tratamento.

Resumo

A lombalgia é definida como qualquer dor na região lombar, causando um desconforto e diminuindo a qualidade de vida do paciente, sua causa pode ser de origem inflamatória, patologias degenerativas, déficit muscular entre outras, mas sendo a maioria de caráter idiopático. A lombalgia pode ser dividida em crônica e aguda, sendo diferenciado pelo seu tempo de duração. A fisioterapia no tratamento da lombalgia é de suma importância, já que estará auxiliando na recuperação do paciente, com técnicas que abrange a função motora do mesmo, tornando sua incapacidade funcional e seu quadro álgico a menor possível. O fisioterapeuta é um profissional que vêm ganhando notória importância no manejo com os pacientes de caráter ortopédico e reumatológico, pois consegue aliar sua aptidão reabilitadora adquirida em sua formação, com o tratamento e a prevenção de outras patologias. O escopo deste estudo bibliográfico foi descrever a atuação do fisioterapeuta no tratamento do paciente portador de lombalgia. O método empregado foi de revisão bibliográfica, realizada em base de artigos científicos que discorrem sobre o tema em dados eletrônicos na revista online Scielo, PubMed e Lilacs, com publicações dos últimos dezoito anos. Conclui-se que a função do fisiote­rapeuta no seu atendimento é identificar o melhor tratamento, a fim de intervir nas possíveis disfunções motoras apresentadas pelo paciente. Cada vez mais, a inserção do profissional fisioterapeuta se faz necessário na assistência multidisciplinar desta patologia. Em geral, constatou-se que a fisioterapia desempenha um papel importante dentro da área ortopédica e reumática, promovendo resultados importantes na qualidade de vida desses pacientes e seus familiares.

Publicado
2019-12-31