AVALIAÇÃO FUNCIONAL EM IDOSOS PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO

  • Rafael Gemin Vidal Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Ana Caroline Bordenoski de Amorim
Palavras-chave: Idosos. Musculação. Atividade Física.

Resumo

A presente pesquisa teve como objetivo realizar uma avaliação funcional em idosos, comparando uma população praticante de musculação com não praticantes. Assim optou-se como formas metodológicas, a pesquisa aplicada, quantitativa, descritiva e de campo. A amostra do tipo não probabilística intencional foi composta por 15 indivíduos com mais de 60 anos, divididos em dois grupos: Grupo praticantes de Musculação composto por 8 idosos, sendo 2 homens e 6 mulheres, o segundo grupo (Grupo Controle) composto por 7 idosos, sendo 3 homens e 4 mulheres. Os indivíduos foram avaliados conforme os testes elaborados por Rikli e Jones (2013) e Bechtol (1954), sendo eles de preensão manual, sentar e levantar e caminhada de 6 minutos. O grupo formado por praticantes de musculação apresentou índices significativamente maiores (p<0,05) quando comparados ao grupo controle em todos os testes. Com base nos dados desta pesquisa é possível afirmar que a prática regular de musculação aumenta a força de preensão manual, força e potência de membros inferiores e capacidade respiratória em idosos, melhorando a funcionalidade desempenhada por essa característica no dia a dia desses indivíduos.

Publicado
2019-12-31