TREINAMENTO RESISTIDO E PRESSÃO ARTERIAL

  • Rafael Gemin Vidal Centro Universitário Vale do Iguaçu
Palavras-chave: Pressão Arterial. Treinamento Resistido. Treinamento de Força.

Resumo

A hipertensão arterial é a doença circulatória mais prevalente e é frequentemente associada a alterações metabólicas, que conduzem ao maior risco para desenvolvimento de doenças cardiovasculares fatais e não fatais, insuficiência renal e outras. O presente estudo teve como objetivo realizar um levantamento bibliográfico sobre o comportamento das respostas cardiovasculares, sobretudo a pressão arterial (PA) e seus componentes (pressão arterial sistólica (PAS); pressão arterial diastólica (PAD) e pressão arterial média (PAM)). Foram levantados 6 estudos publicados entre os anos de 2015 e 2019. De maneira geral a literatura atual tem demonstrado que a execução do treinamento resistido, com séries únicas ou múltiplas, com cargas que variam de 50% a 100%, com intervalos entre 90 a 180 segundos, causam aumento na PAS imediatamente após a execução, sem grandes alterações na PAD. A prática com os indivíduos avaliados gerou o efeito hipotensivo do exercício após 10 minutos da prática, sendo encontrado índices maiores aos 30 minutos.

Publicado
2020-05-21