EFEITO AGUDO DO EXERCÍCIO AERÓBICO NOS NÍVEIS GLICÊMICOS NO DIABÉTICO TIPO 2

  • Eliani Aparecida Winhar Krug Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Deize Daniéli Rodrigues
  • Rafael Gemin Vidal
Palavras-chave: Diabetes Mellitus do Tipo 2; Educação Física; Exercício Físico

Resumo

A presente pesquisa refere-se aos benefícios do exercício físico nos níveis glicêmicos de um idoso portador do Diabetes Mellitus do Tipo 2. Caracterizando como objetivo geral a verificação do efeito agudo do exercício aeróbico em um indivíduo com diagnóstico médico de diabetes mellitus do tipo 2. A pesquisa caracteriza-se como sendo de campo, aplicada, qualitativa, quantitativa, descritiva, exploratória. O participante da pesquisa é morador da comunidade de Rio dos Pardos cidade de Porto União – SC, do sexo masculino, com 73 anos de idade, sedentário, faz uso de medicamentos hipoglicemiantes oral e insulina exógena. Como instrumento de pesquisa foi utilizado oxímetro digital de pulso. Priorizou-se também a medição da pulsação do indivíduo de forma manual para maior fidedignidade dos resultados. Para o controle da intensidade utilizou-se a Escala de Borg, a qual apresenta a percepção subjetiva de esforço indicada pelo indivíduo no momento da prática. Para mensurar a glicemia utilizou-se o glicosímetro. A partir deste aparelho houve a mensuração do limiar glicêmico antes e após a realização dos exercícios. O exercício aplicado é de caráter aeróbico, sendo realizado apenas caminhadas. Praticadas 5 vezes na semana de 30 a 60 minutos por dia. A prática ocorreu no período pós aplicação da insulina, 1 hora e meia após, pois neste tempo a insulina já havia causado efeito em seu organismo. Dentre os resultados pode notar-se que o profissional de Educação Física pode contribuir de maneira significativa no tratamento de doenças crônicas.

Publicado
2020-05-21