O EMPREGO DE ALIMENTOS PROBIÓTICOS PARA TRATAMENTO E PREVENÇÃO DA OBESIDADE

  • Aline Novak UNIGUAÇU - Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Vanessa Csala Smykaluk
Palavras-chave: Microbiota intestinal, Obesidade, Probióticos

Resumo

O número de pessoas com sobrepeso e obesidade vem crescendo rapidamente ao longo do tempo a nível mundial, de modo que, para especialistas já é vista como uma epidemia. Como uma doença complexa e multifatorial, pode impactar de forma negativa toda a vida do indivíduo, o deixando suscetível ao desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) e diminuindo sua qualidade e expectativa de vida. Nessa pesquisa, de cunho bibliográfico, realizada entre dezembro/2019 e fevereiro/2020, foram utilizados livros e artigos acadêmicos do Science Direct e Google Acadêmico, onde foram pesquisados termos indexadores como “microbiota intestinal”, “disbiose intestinal” e “obesidade” com o objetivo de entender melhor a relação da microbiota com a obesidade, e apontar o uso de probióticos como meio alternativo e complementar de tratamento e prevenção da doença. A pesquisa aponta que, de fato há uma relação estabelecida, e a microbiota exerce influência no desenvolvimento desta comorbidade, e que, quando adequados e corretamente prescritos na dieta do indivíduo, os probióticos podem ser grandes aliados no combate a esta condição.

Publicado
2020-09-24