EFEITO AGUDO DO ALONGAMENTO ESTÁTICO NOS ANTAGONISTAS SOBRE A DETERMINAÇÃO DA CARGA NO TESTE DE 10 RM

  • Rafael Gemin Vidal Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Natan Wesley Removicz
Palavras-chave: Treinamento de força. Alongamento. Métodos de treinamento.

Resumo

O presente estudo teve por objetivo identificar e descrever o efeito agudo do alongamento estático (AE) nos músculos antagonistas sobre a determinação da carga no teste de 10 RM, com base na hipótese de menor co-ativação da musculatura antagonista após o alongamento. O protocolo experimental foi composto por quatro sessões (teste e reteste), alternando entre o protocolo de teste sem realizar o AE, e o teste aplicando o AE, antes de realizar o exercício desenvolvimento com halteres. Trata-se de uma pesquisa aplicada, de campo, quantitativa, descritiva. A amostra do tipo não probabilística intencional foi formada por 10 indivíduos experientes em treinamento de força. Aos dados obtidos foram aplicadas estatísticas descritivas obtendo média e desvio padrão. Com os dados obtidos foi possível observar que o protocolo de AE não trouxe benefícios a capacidade de força para realização 10 RM.

Publicado
2020-09-24