LUTAS NO CONTEXTO ESCOLAR:

Adaptações na resistência muscular localizada

  • Rafael Gemin Vidal Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Milena Rodrigues
Palavras-chave: Lutas. Educação Física escolar. Resistência muscular.

Resumo

O presente estudo tem por finalidade aplicar a modalidade de lutas com alunos e avaliar as alterações relacionadas à resistência muscular durante sua prática, tendo em vista os escassos dados relacionados à prática de lutas em escolares especificamente à resistência muscular, produzindo desta maneira dados que possam auxiliam professores e gestores na didática do ensino de lutas no ambiente escolar. A prática de lutas é muito benéfica para o desenvolvimento dos praticantes, tanto em aspectos físicos, quanto cognitivos, também contribui na perda de peso, melhorando a autoestima de muitas pessoas. Para a avaliação e coleta de dados da resistência muscular do abdômen e dos membros superiores, foram realizados um pré e um pós teste, utilizando os testes de abdominal e de flexão de braço, pois são de fácil aplicação e não possuem custos financeiros. A presente pesquisa é caracterizada por ser uma pesquisa transversal, comparativa, de campo, aplicada e descritiva. A amostra da pesquisa foram 27 alunos do ensino médio e fundamental, tendo entre 13 a 18 anos de idade, de ambos os sexos.  A análise dos dados foi feita através de estatística descritiva. Após a aplicação do conteúdo de lutas com os escolares, o grupo praticante apresentou aumento significativo para a resistência muscular abdominal (p= 0,0032), assim como apresentou aumento no número de repetições de flexão de braço, esse, porém não significativo (p=0,0559). O grupo controle não apresentou alterações nos escores dos testes de abdominal e flexão de braços.

Publicado
2020-12-14