SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS E RESISTÊNCIA À INSULINA

UMA REVISÃO

  • Lidiane Aparecida Fernandes Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Julia Lazzarotto
Palavras-chave: Síndrome dos Ovários Policísticos. Resistência insulínica. Diagnóstico. Tratamento.

Resumo

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é uma das endocrinopatias mais incidentes no público feminino em idade reprodutiva. Ainda não possui uma etiopatogenia bem esclarecida, porém as comorbidades que a acompanham podem acarretar no desenvolvimento de diversas doenças como diabetes mellitus tipo 2 (DM2), cardiopatias e obesidade. Uma das mais incidentes comorbidades é a Resistência à Insulina (RI) que possui uma alta influencia na fisiopatologia da SOP. O diagnóstico de ambas é indispensável na melhoria da qualidade de vida da portadora e devolução da homeostase de seus sistemas endócrino e reprodutor. O objetivo do trabalho é estabelecer a relação entre Síndrome dos Ovários Policísticos e Resistência à Insulina, por intermédio de uma revisão bibliográfica, fazendo uso de estudos publicados nos anos de 2014 a 2019 em bases de dados como Google Acadêmico e Scielo. A relação da SOP com a RI se dá pelo aumento de androgênios circulantes através da dessensibilização dos receptores de insulina e diminuição da síntese hepática dos androgênios, agravando o quadro de hiperandrogenismo característico da síndrome. Sendo assim se faz necessário o diagnóstico da RI em pacientes suscetíveis a desenvolvê-la, para que a mesma não prejudique o tratamento da SOP e/ou traga patologias associadas.

Publicado
2020-12-14