QUALIDADE DE VIDA DE FEIRANTES EM MUNICÍPIO AMAZÔNICO: MERCADO DE SÃO BRÁS EM BELÉM

Palavras-chave: Qualidade de Vida, Saúde Pública, Saúde do Trabalhador

Resumo

Introdução: A Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) identifica, reduz e elimina riscos ocupacionais que estão presentes no ambiente de trabalho, bem como sintomas físicos e mentais decorrentes das tarefas. Na Feira do Mercado de São Brás, os trabalhadores encontram-se em vulnerabilidade, em razão de agravantes condições que são comuns no trabalho informal: extensas jornadas, infraestrutura deficitária, falta de higiene, exposição ao calor, chuva e ruídos. Este cenário resulta em riscos que podem afetar diretamente a QVT do feirante. Objetivo: Avaliar as condições de Qualidade de Vida dos feirantes da Feira do Mercado de São Brás. Métodos: Estudo descritivo transversal, de caráter quantitativo, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Foi utilizado o questionário “Short Form Health Survey” (SF-36) com scores que variam de 0 a 100, sendo 0 considerado um pior estado de saúde e 100 um melhor estado de saúde. Resultados: A amostra foi composta por 23 feirantes. Três domínios apresentaram um pior score, e cinco apresentaram um melhor score com base no SF-36. Observam-se valores relativamente aceitáveis em relação à média dos scores nos diversos domínios, variando de 53,26 a 76,52. Conclusão: Foi visto que os feirantes possuem uma qualidade de vida considerada de regular a boa.

Biografia do Autor

Camila Malena Meiguins Brito, Universidade da Amazônia

Acadêmica de Fisioterapia pela Universidade da Amazônia. Bolsista de iniciação científica (PIBIC/CNPq)

Wendy Victória Silva do Nascimento, Universidade da Amazônia

Acadêmica de Fisioterapia pela Universidade da Amazônia. Aluna de iniciação científica (PIBIC).

Rebecca Costa da Silva, Universidade da Amazônia

Acadêmica de Fisioterapia pela Universidade da Amazônia. Aluna de iniciação científica (PIBIC)

Estefanie Emiliano Santos e Silva, Universidade da Amazônia

Acadêmica de Fisioterapia pela Universidade da Amazônia. Aluna de iniciação científica (PIBIC)

Mayra Hermínia Simões Hamad Farias do Co, Universidade da Amazônia

Fisioterapeuta, Especialista em Fisioterapia em Neurologia, possui Mestrado em Neurociências e biologia celular, Doutora em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido no Núcleo de Altos Estudos da Amazônia. Atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimentos e Meio Ambiente Urbano na Universidade da Amazônia.

Publicado
2020-09-24