Transexualidade no contexto educacional

  • Amanda Ariel Amazonas Centro Universitário Vale do Iguaçu - UNIGUAÇU
  • Natalie de Castro Almeida Centro Universitário Vale do Iguaçu - UNIGUAÇU
Palavras-chave: Transexualidade. Preconceito. Contexto Educacional. Gênero.

Resumo

A transexualidade também conhecida como disforia de gênero, segundo o DSM-V, é caracterizada pela não identificação com o sexo biológico, ou seja, há uma diferença entre o gênero (como a pessoa se vê) e o sexo biológico firmado a partir do órgão genital. Essa desidentificação causa diversos problemas na vida da pessoa oferecendo a ela muitos obstáculos, inclusive dentro do contexto escolar. A partir do aprofundamento da questão descobre-se uma teia que inter-relaciona todos os assuntos e os retroalimenta. O dano psíquico começa a ser produzido, na maioria das vezes, dentro do âmbito familiar, se estendendo para todos os níveis de socialização do ser. A escola que então poderia ser vista como um refúgio e um local de aceitação incondicional, na maioria das vezes adota um caráter rígido que perpetua a heteronormatividade. Mesmo para aqueles que não sucumbem ao abandono dos estudos, há uma dificuldade dentro do mercado de trabalho, e mais uma vez o ambiente acaba sendo palco de prejulgamentos e exclusões, levando a pessoa a atividades não regulamentadas, como a prostituição. Viu-se, dessa forma, a necessidade de expor alguns dos dilemas acarretados pelo preconceito e falta de conhecimento por parte da sociedade acerca desse tema, demonstrando o quão profundo pode ser uma questão que muitas vezes é ignorada, seja por indiferença ou por qualquer outro motivo.

Publicado
2020-09-24