Expressividade Emocional na Infância

Um relato de experiência em uma escola municipal de Bituruna - PR.

  • Eduarda Lopedote Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Amália Beatriz Dias Mascarenhas
Palavras-chave: expressividade emocional, infância, emoções, psicoeducação

Resumo

O presente artigo refere-se ao relato de experiência do Estágio Básico III do curso de Psicologia do Centro Universitário do Vale do Iguaçu – UNIGUAÇU, que teve como objetivo a aplicação de atividade em contexto grupal. A atividade foi aplicada na rede municipal de educação do munícipio de Bituruna, no interior do estado do Paraná, juntamente com o projeto municipal “Colorindo Emoções”, o qual visa a promoção de saúde mental na infância. O tema escolhido para a realização de atividade foram as emoções, sendo esta uma demanda levantada durante as observações realizadas pela autora. O método utilizado foi a pesquisa em campo, participando da pesquisa 20 alunos com faixa etária entre 09 e 11 anos, sendo 12 do sexo masculino e 08 do sexo feminino. A atividade desenvolvida teve como principal objetivo a ampliação de repertório de expressividade emocional, por meio de técnicas da Terapia Cognitivo-Comportalmental (TCC) como a psicoeducação e roda de conversa, o que resultou em um aumento no repertório de expressão emocional dos alunos em 150%.

Publicado
2020-09-24