ORIENTAÇÃO POSTURAL FISIOTERAPÊUTICA PARA PACIENTE COM PARALISIA CEREBRAL QUE UTILIZA CADEIRA DE RODAS TIPO LEITO

ARTIGO DE RELATO DE CASO

  • Gabriéla Moser Kluge Centro Universitário Vale do Iguaçu
Palavras-chave: Fisioterapia. Paralisia cerebral. Orientação postural.

Resumo

: A paralisia cerebral (PC), é definida como um grupo de desordens cinéticas e posturais, de etiologia multifatorial, podendo acometer várias áreas do cérebro fetal ou infantil, envolvendo diferentes aspectos causais pré-natais, peri-natais, e pós-natais. No Brasil, prevalência é de 7 portadores para cada 1.000 nascidos vivos, a qual acomete preferencialmente o sexo feminino. O desígnio deste artigo científico baseia-se em advir um estudo de relato de caso descritivo quantitativo, abordando sobre a intervenção fisioterapêutica utilizando exercícios cinesioterapêuticos, e orientação postural fisioterapêutica para paciente com PC que utiliza cadeira de rodas tipo leito. Este estudo refere-se ao paciente I.K, do sexo masculino, 27 anos, com diagnóstico clínico de PC, atendido em uma clínica de fisioterapia, foram aplicados objetivos e planos de tratamento visando a prevenção de novas deformidades e um melhor posicionamento na cadeira de rodas tipo leito, afim de estabilizar o quadro clínico e seu progresso de comprometimento motor. Para a avaliação do paciente foram utilizadas a escala GMFCS, a escala de Ashworth, e o índice de Barthel. Este estudo fundamentou-se em artigos científicos de revisão sistemática e estudos de caso sobre PC e orientação postural em cadeira de rodas, publicados no período de 2008 - 2019, alicerçando-se em dados de pesquisa da plataforma SciELO, PubMed e Google Acadêmico. Conclui-se neste estudo, que a adaptação da cadeira de rodas ao paciente de acordo com seu comprometimento, ajuda a minimizar os efeitos da dependência no leito.

Publicado
2020-12-14