TREINO DE EQUILÍBRIO EM PACIENTE PÓS TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO

ARTIGO DE ESTUDO DE CASO

  • Gabriéla Moser Kluge Centro Universitário Vale do Iguaçu
Palavras-chave: Fisioterapia. Traumatismo Crânioencefálico. Neurologia.

Resumo

Trauma cranioencefálico (TCE) consiste em lesão física ao tecido cerebral que, temporária ou permanentemente, incapacita a função cerebral. Trata-se de uma afecção do sistema neurológico com morbidade e mortalidade significativas, a ocorrência do traumatismo cranioencefálico representa a principal causa de morte em indivíduos entre 1 a 45 anos. O desígnio deste artigo científico baseia-se em advir um estudo de caso descritivo quantitativo, abordando sobre a intervenção fisioterapêutica utilizando exercícios de fortalecimento do core e membros inferiores associados à hidroterapia em um paciente atendido em uma clínica escola de fisioterapia. Este estudo refere-se ao paciente L.L, do sexo masculino, 23 anos, com sequela neurológica de pós-traumatismo crânioencefálico, com admissão em clínica escola no dia 28/09/2018. A partir do dia 09/09/2019, foram aplicados exercícios de treino de equilíbrio associados à fortalecimento muscular e propriocepção em solo e meio aquático, aplicados durante 12 dias/atendimentos, verificando a efetividade do treino de equilíbrio utilizando a Escala de Berg para quantificar a dificuldade de equilíbrio. Este estudo fundamentou-se em artigos científicos de revisão sistemática sobre TCE, publicados no período de 2009 - 2019, alicerçando-se em dados de pesquisa da plataforma SciELO, PubMed e Google Acadêmico. Conclui-se que, para verificar a efetividade real do tratamento, seria ideal que os atendimentos fisioterapêuticos estivessem sido realizado por apenas um estagiário e com um único plano de atendimento durante os 12 atendimentos fisioterapêuticos, aplicando os exercícios de forma global, no entanto, com foco principal em hemicorpo esquerdo devido hemiparesia.

Publicado
2020-12-14