ANÁLISE QUANTITATIVA DE CÁPSULAS DE SULFASSALAZINA EM FÓRMULA MAGISTRAL REMANIPULADA EM FARMÁCIAS DE UNIÃO DA VITÓRIA-PR E PORTO UNIÃO-SC

  • Elaine Ferreira Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Mayla Huryn
  • Silvana Harumi Watanabe
Palavras-chave: Manipulação. Controle de qualidade. Medicamentos. Boas Práticas.

Resumo

A Sulfassalazina é um fármaco pertencente à classe das sulfonamidas, com ação antirreumática modificadora de doença, recomendado para o tratamento da artrite reumatoide, eficaz na artrite psoriásica, nas espondiloartropatias e nas formas oligo e poliarticulares da artrite idiopática juvenil, retocolite ulcerativa inespecífica, tratamento da colite ulcerativa de gravidade moderada, terapia adjuvante na colite ulcerativa grave e na doença de Crohn. Medicamentos manipulados são aqueles preparados diretamente na Farmácia, pelo farmacêutico, segundo fórmulas prescritas no formulário nacional ou em formulários internacionais reconhecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA. Estes, são únicos para cada paciente, de acordo com suas necessidades terapêuticas. Em determinadas situações, se faz necessário realizar a remanipulação desses medicamentos, que ocorre quando se tem uma fórmula em que o paciente não se adequa, apresentando uma resposta terapêutica diferente da esperada. Nesse caso, necessita-se de uma adaptação de dose, e sendo assim, o medicamento passará pelo processo de remanipulação. O controle de qualidade dentro deste contexto, consiste em análises que irão assegurar a eficácia e a segurança do medicamento manipulado. Este trabalho teve como objetivo realizar análise quantitativa em formulação magistral remanipulada contendo o medicamento Sulfassalazina produzidas em Farmácias de União da Vitória- PR e Porto União-SC. A metodologia baseou-se no doseamento das cápsulas manipuladas e posteriormente remanipuladas – redução de 30% da dose inicial - pelo método de espectrofotometria UV-Vis. O teor de Sulfassalazina contido nas cápsulas foi determinado através do cálculo obtido pela equação da reta. O peso médio realizado para as cápsulas manipuladas e remanipuladas, bem como valores obtidos de desvio padrão, apresentaram-se dentro dos limites de variação especificados na literatura. A curva analítica da Sulfassalazina apresentou linearidade, com valor de r = 0,990. O valor obtido do teor para as cápsulas manipuladas da Farmácia A foi 98,95% e para as cápsulas da Farmácia B foi 99,08%. E o valor obtido do teor para as cápsulas remanipuladas da Farmácia A foi 100,44% e para as cápsulas da Farmácia B foi 99,96%. Tanto os valores das cápsulas manipuladas quanto remanipuladas apresentaram conformidade de acordo com a especificação da literatura, sendo 95,0% a 105,0%. Reconhece-se a contribuição do controle de qualidade nesse contexto, desse modo, atribui-se as Boas Práticas de Manipulação no processo de manipulação e remanipulação às Farmácias Magistrais estudadas.

Publicado
2020-12-14