AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA PERICIAL EM TEMPOS DE PANDEMIA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES

  • Daniele Beatriz Sandi Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Bruna Sokoloski Przybysz
  • Vinicius Eduardo Damacena
Palavras-chave: Isolamento social; atendimentos on-line; Psicologia Jurídica.

Resumo

Durante o período de isolamento social causado pela pandemia do Sars-CoV-2 e as recomendações preventivas dos órgãos de saúde, diversas atividades passaram a ocorrer no âmbito virtual, incluindo o atendimento psicológico. O objetivo do presente estudo é discutir, através da coleta de dados pela observação sistemática das entrevistas ocorridas virtualmente e da consequente busca por referencial bibliográfico, as variáveis que possam interferir, negativa ou positivamente, nos atendimentos realizados dentro da atividade da Psicologia Jurídica. Esta, por sua vez, refere-se à área da Psicologia que atua no auxílio ao Poder Judiciário, por meio da emissão de relatórios psicológicos que auxiliam na decisão do juiz de direito. Em consequência disto, existe a necessidade de um compromisso ético cuidadoso e pautado na atenção às variáveis que possam interferir na fidedignidade dos dados levantados durante a avaliação pericial. Estas, conforme os dados obtidos durante as observações, podem variar desde problemas relacionados à conexão de internet, dificuldades de manejo com aparatos eletrônicos, interrupções por terceiros, até a ausência do controle sobre o contexto em que o entrevistado está inserido. Este último, caso fosse físico, e não virtual, permitiria maior manejo destas variáveis por parte da psicóloga. No entanto, apesar dos desafios, a tecnologia configura-se como um mecanismo muito importante que possibilita a comunicação e a continuidade da atuação da psicóloga, tendo um papel essencial no presente contexto de isolamento social.

Publicado
2021-06-28