IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO PARA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS:

PAPANICOLAU – O EXAME PREVENTIVO DE COLO DE ÚTERO

  • Lidiane Aparecida Fernandes Centro Universitário Vale do Iguaçu
  • Maria Augusta Samila
  • Dyenifer de Paula Côrrea
Palavras-chave: Exame preventivo;, Saúde da Mulher;, Papanicolau;, Colo do útero;

Resumo

O Papanicolau é um exame ginecológico que possui como objetivo investigar a presença de lesões no tecido uterino, incluindo inflamação causadas pelo vírus do HPV ou pelo câncer do colo do útero, doença que não apresenta sintomas no início, evoluindo de maneira gradativa, o que demonstra a importância de exames preventivos para tratamento precoce. A coleta ocorre através da escamação do colo do útero, com remoção de pequena amostra que é enviada para análise citopatológica. O exame também costuma detectar Doenças Sexualmente Transmissíveis e infecções vaginais, e seus resultados são representados por várias nomenclaturas de acordo com as características dos achados da amostra, sendo elas: Células Escamosas Atípicas de Significado Indeterminado (ASC-US OU ASCUS), Células Escamosas Atípicas de Significado Indeterminado (ASC-H OU ASCH), Células Escamosas Atípicas de Significado Indeterminado (ASC-US), Lesão Intraepitelial Escamosa de Baixo Grau (LSIL), Lesão Intraepitelial Escamosa de Alto Grau (HSIL), Lesão Intraepitelial de Alto Grau, Células Glandulares Atípicas (AGC) e Câncer de colo de útero (CCU). O acompanhamento com o exame de esfregaço cervicovaginal começa depois do início da vida sexual da mulher, com grupo prioritário na faixa etária entre 25 e 64 anos, podendo ser realizado em unidades de saúde de rede pública ou em consultórios privados. O artigo traz uma revisão de bibliografia sobre o assunto, destacando a importância deste exame preventivo para a manutenção da saúde da mulher.

Publicado
2021-07-08